sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Dizem que quem escreve só produz algo decente quando está triste. 
Talvez seja pela beleza da tristeza ou pela força do hábito, mas hei de concordar. 
Somos puxados pelo instinto mais forte do ser humano: a sobrevivência. E enfrentamos a tristeza ou nos abraçamos a ela e damos um jeito de sobreviver. Muitas vezes, escrevendo. 


Nenhum comentário: